O que é diário de bordo do motorista e como controlar a jornada

O que é diário de bordo do motorista e como controlar a jornada

Post atualizado em 17 de março de 2022

O acompanhamento diário de bordo do motorista e da sua jornada de trabalho é um aspecto fundamental e de suma importância na gestão de frotas. Apesar de muitos motoristas ainda não realizarem essa tarefa.

A lei Nº 13.103, de 2 de Março de 2015 conhecida como Lei do Motorista dispõe sobre a profissão do motorista para definir e controlar a jornada de trabalho e o tempo de direção do motorista profissional de transporte rodoviário de carga ou passageiros.

Um bom controle da jornada do motorista, através do diário de bordo, poderá evitar custos com hora extra e até mesmo processos trabalhistas. Fique atento para evitar futuros prejuízos!

Por isso, vamos discutir nesse post o que é o diário de bordo, além de mostrar modelos de diários de bordo e ferramentas que você pode utilizar para realizar o controle da jornada do motorista, como tacógrafo, sistema de rastreamento veicular ou aplicativo de controle de jornada do motorista.

O que é o diário de bordo do motorista?

O diário de bordo é o local onde é realizado o registro da jornada do motorista, podendo ser um registro em papel, registro eletrônico com sistema de teclado, rastreamento ou tacógrafo.

A lei Nº 13.103 estabelece que a jornada do motorista é todo o tempo em que o motorista está disponível para a empresa ou contratante. Ela subdivide a jornada em algumas fases que tem duração máxima e mínima e devem ser acompanhadas pelo gestor de frotas.

Por exemplo, quantos quilômetros o motorista percorre em um dia, em uma semana, um mês? Essa informação deve estar no diário de bordo. Além de outras informações, já que a jornada do motorista contém o tempo de direção, tempo em espera, tempo de descanso e pausa para refeição.

De acordo com a lei, o motorista, deve “ter jornada de trabalho controlada e registrada de maneira fidedigna mediante anotação em diário de bordo, papeleta ou ficha de trabalho externo, ou sistemas e meios eletrônicos instalados no veículo, a critério do empregador”.

Esse registro deve conter informações sobre o veículo, motorista, horário de início da jornada, horário de início e término da viagem, pausa para refeição, descanso e espera.

Ferramentas para controle da jornada do motorista

Embora não exista nenhuma obrigação sobre qual ferramenta utilizar para o controle da jornada, o modelo impresso ainda é o mais utilizado.

O diário de bordo em papel é preenchido e assinado manualmente pelo motorista. Esse é o método mais aceito juridicamente, em casos de processos trabalhistas. Isto porque o próprio motorista é a pessoa responsável por informar os seus horários e preencher o diário.

O diário de bordo impresso é utilizado desde o princípio por conta da sua facilidade de uso por muitas pessoas que saibam ler e escrever, são simples de serem preenchidas e fáceis de serem guardadas.

Entretanto, há alguns pontos que devem ser observados.

Cuidado com jornadas invariáveis

Jornadas invariáveis são aquelas que têm os mesmos horários de início e fim, pausa para refeição e descanso todos os dias.

A justiça do trabalho invalida diários de bordo que apresentam jornadas do motorista invariável como prova, mesmo que esse diário de bordo esteja assinado pelo próprio motorista.

Outros pontos a serem verificados são:

  • A facilidade em se adulterar os dados;
  • Dificuldade em cálculo de horas extras e;
  • Dificuldade em acessar informações passadas em caso de necessidade.

O motorista, muitas vezes, não preenche o diário de bordo ao longo do dia, e preenche tudo somente ao final da jornada com base nos horários que ele lembra. Em outros casos, é possível verificar o registro indevido do horário de término da jornada, das pausas de refeição e descanso.

Isso, por sua vez, pode resultar em uma jornada maior do que a real e, consequentemente, em maiores custos com horas extras do motorista.

Por outro lado, todo o cálculo de tempos e custos será feito manualmente, o que é mais sujeito a erros.

O registro manual dificulta a obtenção rápida de uma informação sobre a jornada em períodos anteriores. No caso, quando um gestor precisa saber como foi a jornada de certo motorista a seis meses atrás, ele terá que buscar em arquivos físicos o papel dessa jornada, algo que se torna muitas vezes inviável.

Devido a essa situação, muitas empresas estão buscando soluções mais tecnológicas ou uma combinação da tecnologia com o tradicional diário de bordo em papel, já que este último tem maior facilidade em aceitação em processos na justiça do trabalho.

Planilhas online têm sido uma saída, mas ainda podem ser adulteradas e apresentar falhas para a verificação da ação que foi realizada pelo motorista. Então, é preciso sempre ficar atento e conferir o seu preenchimento.

Outra solução que muitas empresas têm adotado é o sistema de gestão de frotas. Pois, a configuração de um diário de bordo é algo seguro para que o gestor possa habilitar e deixar pronto o diário de bordo do motorista.

Ferramentas como teclados e aplicativos de jornada do motorista registram o diário de bordo eletronicamente e permitem o acompanhamento em tempo real pelos gestores de frota.

Além disso, esses sistemas permitem uma análise mais precisa de dados, acesso ao histórico de jornadas, integração com sistemas de ERP e financeiros para o cálculo de horas extras devidas e a geração automática de indicadores de gestão de frotas.

Imagine que o veículo vai estar com um GPS eletrônico que registra tudo em tempo real. Essas informações são passadas para uma central e tudo será monitorado pelo gestor de frota.

A partir dessas informações, é possível ter uma maior precisão na coleta de dados, maior controle da frota, mais facilidade para elaborar o planejamento, além de ter mais segurança para todos.

Sistemas de rastreamento e tacógrafo são ferramentas auxiliares. Com essas duas ferramentas é possível verificar paradas do motorista, quilometragem percorrida, horário de início e término da jornada. São sistemas que podem ajudar o gestor a verificar a integridade dos dados registrados no diário de bordo manual para evitar manipulações.

Modelos de diário de bordo do motorista

A Plataforma de Gestão de Frotas Infleet oferece tecnologia para o gestor de frotas obter de maneira confiável as informações para a criação do diário de bordo do motorista.

Através da captação de dados do veículo, análise de pontos de parada, rotas, duração de viagens, identificação do motorista, a plataforma permite o preenchimento automático da jornada de trabalho. Com isso, as informações têm uma maior precisão e confiabilidade, o que evita erros de preenchimento, fraudes e processos trabalhistas.

Sobre qual modelo seguir, se será impresso ou digital, vai depender de como cada empresa pretende fazer a gestão da sua frota. Aquelas que optam pelo digital é porque já aderiram à tecnologia ao seu favor, pois os dados são mais precisos e contribuem para uma melhor gestão.

Se você ainda prefere controlar a jornada do motorista através do diário de bordo manual, apresentamos para você dois modelos que podem ser aplicados na sua empresa. Basta clicar nos links abaixo para ter acesso.

1. Modelo do SINTRACARP:

diario-bordo-jornada-motorista

2. Modelo da Setcergs:

jornada-trabalho-motorista-diario-de-bordo

Caso queira ficar por dentro de mais conteúdos como esse e não perder nenhuma de nossas novidades, assine nossa newsletter com informações que podem te ajudar na sua gestão de frota.

Monitore a sua frota e otimize seus custosInfleet | Tecnologia de ponta para gestão de frotas