Rastreador veicular - Tudo o que você precisa saber

Rastreador veicular - Tudo o que você precisa saber

Sabemos que hoje em dia, com a velocidade da informação e a necessidade cada vez maior de ter um controle rigoroso da operação faz com que dados em tempo real sobre tudo o que está acontecendo seja extremamente necessário.

O gestor de frotas também se depara com uma série de questões no seu dia a dia, como saber qual a quilometragem percorrida por cada veículo, onde cada veículo está, qual a rota realizada, quais os pontos de parada do veículo, que horas a jornada do motorista se iniciou e que horas ela terminou.

Assim, o sistema de rastreamento veicular, seja o rastreador de caminhão em frotas pesadas no transporte rodoviário de carga ou o rastreador de veículos leves de frotas de serviços e administrativas, é uma ferramenta essencial para o gestor de frotas, pois ele fornece a resposta para todas as perguntas acima.

Outro aspecto importante é a segurança. Sabemos também que o Brasil é um país de pouca segurança nas estradas, segundo a Confederação Nacional do Transporte em 2018 foram mais de 22 mil ataques aos caminhões, ocasionando um prejuízo de mais de 2 bilhões de reais ao setor de transporte. Nesse cenário, além de funcionar como uma ferramenta de controle operacional o rastreador veicular funcionará também como um elemento de segurança.

Entretanto, apesar do rastreador veicular ser uma tecnologia bastante comum no dia a dia do transporte, alguns gestores de frotas ainda possuem algumas dúvidas sobre o que é de fato o equipamento, como ele funciona, se ele depende de sinal de telefone para funcionar ou não, quanto custo, quais os tipos de rastreador que existem no mercado e muito mais.

Por isso, esse artigo tem como objetivo sanar todas as suas dúvidas sobre o rastreador veicular, seja um rastreador de caminhão, moto ou carro.

O QUE É O RASTREADOR VEICULAR

Vamos começar pelo começo, e o básico a ser entendido é: o que é o rastreador veicular.

De maneira resumida, o rastreador veicular é um equipamento de geolocalização que possui uma antena de tecnologia GPS (Global Positioning System) ou tecnologia de radiofrequência para definir a posição do seu veículo. No caso da tecnologia GPS, essa antena recebe sinais dos satélites em órbita terrestre, triangula a informação dos sinais e define a latitude e longitude do veículo. No caso da tecnologia de radiofrequência, a antena recebe sinais de antenas de rádio espalhadas pelo país, e ai também triangula a informação dos sinais e define a latitude e longitude do veículo.

O rastreador é instalado no veículo em local escondido, geralmente conectado a bateria e ao pós chave. Em novos modelos é possível encontrar dispositivos que também se conectam ao veículo através da entrada OBD II. A partir desse momento, ele se comunica com os satélites e passa a enviar as informações de latitude e longitude para o servidor da central de monitoramento.

COMO FUNCIONA O RASTREADOR VEICULAR

Bem, agora que sabemos o que é o rastreador veicular, podemos ir para o próximo passo que é entender como ele funciona. Então vamos lá!

Existem diversas tecnologias para o rastreamento veicular, cada uma delas com um modo de funcionamento diferente. Vamos focar aqui no rastreadores veiculares mais tradicionais que são os rastreadores por tecnologia GSM/GPRS e os rastreadores satelitais.

No post “Os rastreadores dependem de sinal de telefonia para funcionar” comentamos sobre o funcionamento sobre o rastreador por radiofrequência. Além disso, atualmente existem rastreadores veiculares sendo produzidos com novas tecnologias como a tecnologia LoRa e Sigfox. Isso também já foi tema de um outro artigo nosso aqui: “Novas tecnologias de rastreamento”.

O rastreador veicular, como já foi explicado anteriormente, possui uma antena GPS, que se comunica com os satélites do Global Positioning System. Os satélites triangulam os sinais da antena e assim é definida a latitude e longitude do veículo.

Associado a esse módulo de geolocalização o rastreador possui também um módulo de comunicação com a central de monitoramento.

No caso do rastreador tradicional, esse módulo se comunica com o servidor da central, para o envio das informações do veículo, através da rede GSM/GPRS, a rede de telefonia. Desta forma, essa tecnologia depende da existência de sinal de telefone na região para o seu funcionamento.

Em regiões onde não há sinal de telefonia o rastreador veicular perde a comunicação com a central, não sendo capaz de atualizar a sua posição. Entretanto, todos os dados são registrados na memória interna do equipamento e posteriormente, quando ocorre a comunicação com uma antena, toda a informação acumulada é enviada para a central. Assim, você pode ficar tranquilo, por que nenhuma informação será perdida.

No caso do famoso rastreador satelital, ele não usa a rede de telefonia para enviar as informações do veículo para a central e sim os próprios satélites da órbita. Por esse motivo, esse tipo de rastreador, quase nunca perde o sinal, tendo uma região de cobertura muito superior. Ele não irá se comunicar apenas dentro de túneis ou outros locais fechados.

Entretanto, como tudo existem duas desvantagens principais. O rastreador satelital tem um custo muito superior ao rastreador GSM/GPRS além de atualizar a posição apenas a cada 5 ou 10 minutos, enquanto o GSM/GPRS pode atualizar os dados a cada 30 segundos.

O RASTREADOR VEICULAR PRECISA DE SINAL DE TELEFONIA PARA FUNCIONAR?

A resposta para essa pergunta é bem simples, já foi respondida anteriormente e ela é: Não!

O rastreador veicular não depende de sinal de telefonia para funcionar. Caso o local onde os seus veículos operem seja muito remoto, longe de qualquer antena de telefonia, você pode utilizar o rastreador satelital ou híbrido para continuar obtendo todas as informações das quais você precisa e garantir a segurança do seu ativo.

Novas tecnologias estão surgindo, como o rastreador LoRa e o Sigfox, que também tem como objetivo viabilizar o rastreamento veicular em locais onde não há sinal de telefonia.

PARA QUE SERVE O RASTREADOR VEICULAR

Essa pergunta é muito importante, por que muitas pessoas confundem o que é o rastreamento veicular e o que o monitoramento veicular. Por confundirem os dois conceitos elas acham que o rastreador tem as mesmas funcionalidades do sistema de monitoramento, porém isso não está correto.

O rastreador tem a principal função de informar a posição do seu veículo em tempo real, além da sua velocidade. Além disso, você pode avaliar desvios de rota, realizar o bloqueio do veículo.

O monitoramento veicular faz um tratamento dessas informações para fornecer dados operacionais ao gestor de frotas.


DIFERENÇA ENTRE RASTREAMENTO VEICULAR E MONITORAMENTO

Todo o tratamento das informações para análise de quilometragem percorrida, histórico de rotas, pontos de parada, status da ignição, cercas virtuais são função do monitoramento.

O monitoramento de frotas consiste no acompanhamento em tempo real da posição do veículo, associado ao histórico de rotas percorridas, locais visitados e ferramentas de alerta e cercas virtuais. Alguma das principais características do monitoramento de frotas são:

  • Geolocalização dos veículos;
  • Endereço e data de cada localização;
  • Histórico de eventos (ignição ligada e desligada, início de movimento e parada, entre outros);
  • Distância percorrida;
  • Excesso de velocidade;
  • Cercas virtuais;
  • Alertas;

Desta maneira, é possível ter um relatório completo da operação de cada veículo, do início ao fim da jornada de trabalho, como horário de chegada e saída de clientes, distância percorrida, parada em locais não permitidos, a fim de analisar problemas operacionais e tomar ações para suas soluções de maneira rápida. Além disso, é possível ter um melhor controle sob o modo de condução do motorista, produtividade do veículo, multas, consumo de combustível entre outras informações.

Assim é possível reduzir custos e aumentar a visibilidade dos processos.

Neste post não vamos tratar diretamente sobre quais são os benefícios do monitoramento de frotas, mas você pode ler sobre esse assunto aqui: Vantagens do Monitoramento de Frotas.

COMO INSTALAR O RASTREADOR VEICULAR

O rastreador veicular deverá ser instalado por um técnico autorizado pela empresa de rastreamento que você contratar. De maneira geral, o rastreador veicular é instalado dentro do painel do veículo, conectado a bateria e ao pós chave. Existem alguns modelos atuais que se conectam diretamente a rede OBD II do veículo.

Esses modelos são mais fáceis de instalar, pois não é necessário um técnico apenas para encaixar o rastreador na entrada OBD II. Entretanto, o rastreador ficará mais exposto, podendo ser facilmente localizado e removido.

QUAL A MELHOR EMPRESA DE RASTREAMENTO VEICULAR

A melhor empresa de rastreamento veicular é algo muito subjetivo, pois tudo irá depender das suas necessidades como gestor de frotas.

Se você estiver mais interessado em controle operacional, redução de custos e melhoria dos processos de gestão, pode ser uma empresa. Se você estiver preocupado em roubo e recuperação veicular pode ser outra e caso você esteja interessado em gestão de risco pode ser uma terceira.

Então, o primeiro ponto para descobrir qual a melhor empresa de rastreamento veicular é descobrir quais as suas necessidades com o sistema de rastreamento veicular, quais problemas da sua empresa você deseja resolver, quais resultados você deseja obter usando esse sistema.

Depois disso, avalie a sua operação para entender qual o tipo de tecnologia que melhor vai te atender, você precisa de um rastreador satelital ou será que um rastreador GSM/GPRS resolve o seu problema?

Verifique também se a empresa utiliza dispositivos que são homologados pela Anatel. É muito comum encontrar no mercado pessoas oferecendo milagres a preços baixíssimos. Desconfie. Verifique se o equipamento é de qualidade e se é homologado.

Busque referências da empresa, quanto tempo de mercado ela tem, qual a sua história, quem são os seus clientes, isso também vai esclarecer muito para você.

Alguns dicas extras são:

  • A empresa oferece suporte técnico próximo?
  • Qual a região de cobertura do sistema de rastreamento?
  • O sistema de rastreamento veicular também oferece relatórios gerenciais de frota?
  • A empresa utiliza plataforma de rastreamento veicular própria ou de terceiros?
  • Qual a frequência de atualização da posição do veículo?
  • Os mapas são atualizados?

QUANTO CUSTA O RASTREADOR VEICULAR

Essa é uma outra pergunta, que assim como a anterior tem a chata resposta de: depende.

É muito ruim quando te respondem dessa forma alguma coisa, porém geralmente esta resposta esta certa.

Assim como a definir a melhor empresa de rastreamento depende de uma série de fatores a cerca das suas necessidades e objetivos o preço pago pelo sistema também.

Então se você, por exemplo, precisa de um sistema de rastreamento satelital de caminhão com trava de baú, sensor de engate, trava de quinta roda e alarme de abertura de porta o preço será muito diferente daquele pago por uma pessoa que apenas precisa de um sistema de rastreamento GSM/GPRS mais simples.

Portanto, avalie os pontos comentados no tópico anterior que você irá encontrar algo em um preço justo.

Apenas uma dica: não existe almoço grátis, logo também não existe sistema de rastreamento sem custo ou sem mensalidade.

RASTREADOR VEICULAR SEM MENSALIDADE

Como acabamos de falar, não existe almoço grátis, então por que teria um sistema de rastreamento sem mensalidade não é mesmo?

A internet está ai cheia de coisas estranhas e enganadoras. Uma delas são as propagandas de sistemas de rastreamento veicular ou rastreador veicular sem mensalidade.

Eis o que acontece: você vê um anúncio em um site: “Rastreador veicular sem mensalidade”, clica, paga o valor um única vez e compra. Sem contrato com nenhuma empresa, aparentemente sem mensalidade.

O que não te explicam é que para esses rastreadores funcionarem você precisa comprar e pagar o pacote de dados de um chip, seja ele Claro, Vivo, Tim ou Oi. Logo, o você terá então que pagar a mensalidade do chip que funcionará como a mensalidade do rastreador.

Portanto, não acredite nesses contos de fada. O preço que você paga pelo plano de dados do Chip que você colocará nesse equipamento é equivalente a mensalidade que você pagaria a uma empresa. Entretanto, com a empresa você tem a garantia do equipamento, técnico treinado e especializado para realizar a instalação, suporte técnico com o sistema de rastreamento, suporte para manutenção do equipamento e muito mais.

Esse é o clássico barato que sai caro. Fique atento!

Monitore a sua frota e otimize seus custosInfleet | Tecnologia de ponta para gestão de frotas

Copyright © Infleet | Tecnologia para frotas 2020. All Rights Reserved.

Interakt Soluções de Engenharia LTDA