Como fazer a manutenção não programada da frota?

Como fazer a manutenção não programada da frota?

A manutenção não programada é parte integrante da indústria de frotas. Embora ela seja inevitável, você pode reduzir muito o risco por meio de agendamento e adesão à manutenção preventiva, além de relatórios diários de inspeção de veículos.

No entanto, quando a manutenção de rotina não está sendo realizada como e quando necessário, as chances de uma manutenção não programada aumentam.

Há mais coisas envolvidas na programação de uma manutenção preventiva do que apenas os intervalos de manutenção sugeridos pelo fabricante.

Dito isso, é hora de começar a entender mais sobre esse detalhe importante. Continue a leitura e confira sobre como fazer uma manutenção não programada. Siga conosco!

O que diz respeito a manutenção não programada da frota?

Idade e quilometragem do veículo, rota, carga útil e localização geográfica, todos desempenham um papel importante no desgaste do veículo e nos intervalos de substituição de peças.

Os relatórios diários de inspeção de veículos também são parte integrante da programação de manutenção preventiva e podem mostrar problemas recorrentes que podem se tornar problemas maiores.

Mantenha o histórico em dias

Manter históricos de serviços de veículos completos é outro fator na criação de uma programação de uma manutenção preventiva estratégica, pois os históricos de serviços ajudam a evitar a repetição de reparos e permitem a manutenção preventiva.

Ter o histórico de serviço completo para seus veículos não apenas ajuda a dar uma imagem mais clara de como deve ser a programação da manutenção preventiva de cada veículo, mas também mostra que a manutenção não programada pode surgir quando os horários não são cumpridos.

Controle os dados com praticidade

Para os gestores de frota que ainda usam o antigo sistema de caneta, papel e arquivo, manter o controle de todos esses dados pode não ser viável. É aí que entra o software de gestão de frota.

Um software de gestão de frota robusto pode centralizar os dados para que os gestores de frota possam usá-los para criar programações de manutenção preventiva que melhor atendam às necessidades de sua frota.

E com recursos móveis, os motoristas podem enviar relatórios digitais diários de inspeção de veículos, personalizados, em tempo real, com comentários, fotos e documentos de apoio.

Tipos de manutenção não programada

Basicamente, são dois níveis de manutenção não programada: a corretiva e a reativa. Saiba quando realizar cada uma delas.

Manutenção corretiva

A manutenção corretiva é a manutenção preventiva feita para corrigir uma falha que causa problemas, mas que não precisa ser executada para que um ativo continue a ser usado (ou seja, mau funcionamento do ar-condicionado, vazamento de fluido refrigerante de baixo fluxo, etc.).

Identificar e dimensionar problemas de manutenção corretiva pode te ajudar a planejar melhor antes que eles surjam.

Decida quais problemas de manutenção corretiva devem ser atribuídos como problemas de alta, média ou baixa prioridade e tenha uma estratégia em vigor para minimizar o tempo de inatividade e reduzir a probabilidade de ter que realocar as horas de trabalho.

Considerações ao fazer um plano de manutenção não programada corretiva:

Faça uma hierarquia de prioridade

Como mencionado antes, faça uma hierarquia de problemas de manutenção corretiva de baixo para alto.

Crie uma estratégia para cada status de prioridade

Tenha um plano em vigor para cada nível de prioridade para melhor delegar cronogramas de manutenção e ordens de serviço e assim minimizar o tempo de inatividade.

Dica profissional: Os dados do histórico de serviço podem ser uma ótima ferramenta para utilizar em instâncias de manutenção não preventiva e tempo de reparo resultante.

Divulgue a necessidade de comunicação

Certifique-se de que os motoristas sejam capazes de se comunicar em tempo real quando surgir um problema de manutenção não preventiva, para que os pedidos de serviço possam ser inseridos em tempo hábil.

Dica profissional: o software de gestão de frota, que oferece um aplicativo, permite que os motoristas façam relatórios rapidamente e resolvam os problemas enquanto estiverem trabalhando externo.

Manutenção Reativa

A manutenção reativa é a manutenção não preventiva que deixa um veículo completamente fora de serviço para reparo.

Quando se trata de manutenção reativa, existem apenas duas opções: conserte ou não. Se você não estiver reduzindo imediatamente sua frota e a análise de custos não descobrir que o reparo supera a substituição, então você é forçado a consertar o veículo.

Considerações ao fazer um plano de manutenção não preventiva reativo:

Seja criativo

Um veículo sobressalente é o melhor “Plano B”, mas nem sempre é uma opção. Usando o software de gestão de frota com integrações telemáticas, você pode obter dados de rota, trabalho e atribuição de todos os veículos da frota para ser criativo com as soluções

Por exemplo: Um caminhão de entrega na Rota A quebra. O motorista usa seu aplicativo para criar e relatar o problema.

O gerente de frota já tem um plano baseado nos dados da rota e sabe que se a Rota B e a Rota C dividirem a Rota A em determinados endereços, cada motorista terminará com apenas cerca de 10 minutos de hora extra.

O gestor de frota despacha os motoristas das Rotas B e C para o local do motorista da Rota A para coletar a mercadoria e enviar uma ordem de serviço.

Atribua a um técnico

Se seus reparos forem feitos internamente, vale a pena dar uma olhada em atribuir um técnico especificamente para lidar com uma manutenção não preventiva reativa.

Reservar de cinco a dez horas de plantão, por semana, para um técnico fora do horário de trabalho quando surgir um problema de manutenção não preventiva reativa, pode ser um bom começo.

Mais uma vez, a comunicação é fundamental!

É fundamental que os motoristas sejam capazes de comunicar problemas relativos à manutenção não preventiva o mais rápido possível.

Faça com que seus motoristas usem seus aplicativos móveis para relatar qualquer problema em tempo real, em qualquer lugar que eles tenham serviço

Fique informado do início ao fim

Quando surgem problemas de manutenção não preventiva, a comunicação em tempo real e um plano de ação são vitais para minimizar o tempo de inatividade, mas o ciclo não termina aí.

Até que o veículo em questão esteja operável e pronto para rodar, você deve rastrear seu progresso e se manter informado durante todo o processo de serviço. Acompanhe os automóveis atendidos internamente ou por meio de um provedor de serviços terceirizado com um software de gestão de frota.

Se mantenha informado em cada etapa do caminho e receba notificações de quaisquer problemas que possam surgir, incluindo estoque insuficiente ou danos secundários encontrados durante os reparos iniciais.

Você não precisa ser refém da manutenção não programada. Em vez disso, reduza o risco com relatórios digitais diários de inspeção de veículos e uma intensa programação e aderência de manutenção preventiva.

Por meio do planejamento estratégico você supera os problemas de manutenção fora do previsto, aproveitando os dados do software de gestão de frota.

Gostou do artigo? Então agora que você já conhece sobre como fazer a manutenção não programada da frota, nos segue no Instagram, Facebook, LinkedIn e confira muito mais novidades em primeira mão!

Monitore a sua frota e otimize seus custosInfleet | Tecnologia de ponta para gestão de frotas