Segurança da frota: saiba quais são 4 os principais impactos financeiros

Segurança da frota: saiba quais são 4 os principais impactos financeiros

A segurança é um dos principais desafios que os gestores de frota enfrentam. A preocupação com a segurança da frota, no que diz respeito ao motorista e ao veículo, é um problema constante, principalmente pelo não cumprimento da política de segurança por parte dos colaboradores.

Essas precauções de segurança deixam de ser uma prioridade por conta das inúmeras demandas. Contudo, negligenciar a segurança da frota coloca em risco não apenas os motoristas, mas também a saúde financeira da empresa. A consequência disso pode custar caro para as frotas.

Para reforçar a importância de acompanhar essa demanda com a devida atenção, produzimos este artigo a fim de pontuar as principais causas que geram impactos financeiros na segurança (ou falta dela) de uma frota.

Acompanhe a leitura!

Manutenção

Os veículos da frota não estão seguros quando não recebem a manutenção adequada. Prolongar a manutenção pode economizar dinheiro a curto prazo, mas a longo prazo custará muito mais para sua frota, além de promover sérios riscos ao motorista.

Quando as frotas não recebem a manutenção adequada, os veículos passam por períodos de inatividade. O tempo de inatividade do veículo pode ser oito vezes mais caro do que os gestores de frotas esperam. Quando os veículos quebram inesperadamente, há perdas de produtividade e lucro e aumento de emergências na estrada.

Crie uma rotina de verificação dos veículos da frota para garantir que estejam operando de maneira correta, principalmente os recursos de segurança. Por exemplo, você deve verificar, com periodicidade, os cintos de segurança, para garantir que não estão se desgastando e as luzes do veículo, para se certificar que nenhuma está queimada.

Essas são inspeções simples, com custos de reparo relativamente baixos e que podem ter um grande impacto na segurança. Em caso de emergência, é crucial que esses recursos de segurança estejam funcionando corretamente.

Acidentes

Quando um automóvel da frota se envolve em um acidente, a segurança do motorista e do veículo está em risco e os custos associados podem ser astronômicos.

A segurança da frota pode parecer um incômodo quando há centenas de outras tarefas que requerem a atenção de um gestor de frota. No entanto, deve ser uma prioridade manter os veículos e motoristas seguros e evitar esse enorme impacto financeiro.

A taxa anual de acidentes com frotas giram em torno de 20%. Com algumas indústrias, como a farmacêutica, os dados são ainda mais altos. Uma razão para a alta frequência de acidentes com os motoristas de frotas é a quantidade de quilômetros rodados por ano.

Em nosso país, a média percorrida pelo motorista brasileiro comum é de 13 mil km por ano, segundo dados da KBB Brasil e tem, a cada ano, 15% de chances de se envolver em um acidente de trânsito.

A maioria dos motoristas de frota, entretanto, viaja 700 quilômetros de estrada por dia, portanto, está mais exposto a riscos de acidentes.

Além de danos à propriedade, os acidentes envolvendo veículos da frota resultam em perda de produtividade, perda de receita com vendas perdidas e possíveis reclamações de terceiros em caso de falha.

A segurança da frota está atualmente no “radar” da diretoria devido à exposição recorrente a acidentes evitáveis. Esse antagonismo tornou-a muito mais sensível à necessidade de garantir a conformidade dos funcionários com as políticas de segurança da frota.

É importante estabelecer e comunicar as políticas e procedimentos de segurança da frota por escrito, a fim de definir as expectativas para os motoristas.

Recuperação de acidentes

Um funcionário ferido precisa de tempo para se recuperar e retornar às suas atividades. Dependendo da gravidade dos ferimentos, eles podem faltar ao trabalho por um período prolongado.

Seu negócio não para quando um motorista não consegue trabalhar. Logo, considere distribuir a carga de trabalho entre os outros motoristas ou contratar colaboradores temporários.

Para ambas opções, é claro, significa mais dinheiro gasto pela sua empresa para pagar horas extras aos outros motoristas ou ao motorista temporário.

Ações judiciais

Como acontece em qualquer acidente, existe a possibilidade de ações judiciais que podem ser extremamente caras.

Seja responsabilidade pessoal ou empresarial, a defesa contra tais situações torna-se cara, podendo o custo total de um acidente com um motorista de frota chegar a milhares de reais.

Quando você considera o treinamento como uma ferramenta para proteger seus negócios, o custo do treinamento do motorista de frota, que melhora a segurança do motorista e reduz a probabilidade de acidentes, é um investimento inteligente.

Neste artigo ressaltamos as principais ações de segurança da frota que se negligenciadas podem gerar grandes impactos financeiros a empresa.

O gestor de frota tem um papel de destaque nessa missão, porém a sua força de trabalho pode ser potencializada com o uso de um eficiente sistema integrado, que é peça fundamental no registro dessas demandas. Essa dupla pode garantir um resultado de sucesso!

Gostou do nosso artigo? Para continuar se atualizando sobre esse assunto, leia também o nosso post sobre escore de risco de motoristas: o passo para uma frota mais segura e eficiente!

Monitore a sua frota e otimize seus custosInfleet | Tecnologia de ponta para gestão de frotas