O que é Condução Econômica

O que é Condução Econômica

Você sabe como conquistar o modo de direção econômica na sua frota?

Para um gestor de frotas é fundamental garantir que todos os motoristas da sua empresa dominem das técnicas de direção econômica para que ele possa reduzir os custos de consumo de combustível e manutenção dos caminhões ou veículos leves.

Diante do cenário econômico atual é imprescindível a adoção dessas medidas para aumentar a lucratividade da sua empresa. Portanto, analisamos para você o que é a direção econômica, sua importância para a empresa e como implementá-la.

O QUE É A DIREÇÃO ECONÔMICA

De acordo com a Scania a condução econômica “é o ato de conduzir o veículo da maneira mais eficiente de acordo com o trajeto a ser executado”. Ou seja, a condução econômica consiste na correta utilização dos mecanismos do veículo, direção, aceleração, frenagem e transmissão para lidar com as situações que surgem ao longo da rota como subidas, descidas, curvas, retas, paradas e arrancadas.

Desta forma, você é capaz de otimizar a eficiência energética do veículo, reduzindo o consumo de combustível, desgaste mecânico e aumentando a segurança durante a rota.


POR QUE PRATICAR A DIREÇÃO ECONÔMICA?

A condução econômica cumpre dois objetivos principais para o gestor de frotas: contribui para a redução de custos e aumento de segurança operacional.

Dirigir de maneira econômica e segura reduz a probabilidade de acidentes, que muitas vezes são mais custosos do que o próprio roubo de carga. Além disso, a direção econômica reduz o consumo de combustível, aumentando a eficiência do veículo, reduz o consumo de óleo, desgaste de pneus e peças, reduzindo, portanto, os custos com manutenção.

A condução econômica, portanto, deve ser praticada com o objetivo de melhorar os resultados da empresa.

De acordo com a Petrobras os custos operacionais de uma frota são distribuídos da seguinte forma:

custos-operacionais-frotas-transposte-gastos

Fonte: Petrobras

Sendo que o motorista e consequentemente a direção econômica tem impacto nos seguintes itens:

conducao-economica-motorista-transporte-direcao-frotas

Fonte: Petrobras.

Assim, analisar o desempenho dos seus motoristas, monitorá-los e treiná-los em direção econômica tem como principais benefícios:

  • Reduzir consumo de combustível da frota;
  • Diminuir o desgaste do veículo e custos com manutenção da frota;
  • Aumentar a durabilidade de componentes e vida útil do veículo;
  • Aumentar a disponibilidade do veículo;
  • Melhoria da imagem da empresa no mercado;
  • Aumentar a rentabilidade do negócio;
  • Aumentar a competitividade da empresa;
  • Maior capacitação dos colaboradores;
  • Aumentar a segurança no transporte;

DICAS PARA IMPLEMENTAR A DIREÇÃO ECONÔMICA NA SUA FROTA

1. Evite andar na “banguela”

Um mau hábito de direção muito comum é acreditar que andar com o veículo desengatado irá reduzir o consumo de combustível. Assim, é muito comum vermos motoristas experientes desengatarem o veículo durante uma descida para “aproveitar o embalo”.

O efeito de tal modo de direção é exatamente o oposto.

Quando o veículo está em movimento, porém desengatado, o motor consome combustível para manter o seu funcionamento. Entretanto, quando o veículo está com a marcha engrenada e o acelerador não é acionado a unidade eletrônica do veículo corta o combustível e a rotação é mantida.

Portanto, elimine esse vício dos seus motoristas, não conduza com a marcha desengatada.

2. Conduza na marcha mais elevada possível

Um princípio básico do consumo de combustível de um veículo é que quanto maior for a sua rotação maior será o seu consumo de combustível. E em que situações a rotação do motor é a mais alta? Nas situações de menor marcha.

Por isso, sempre que possível engrene o veículo na marcha mais alta possível para reduzir a sua rotação dentro daquela faixa de velocidade e assim reduzir o consumo de combustível.

3. Acelere e freie cuidadosamente

Acelerações e frenagens bruscas aceleram o desgaste dos componentes mecânicos do veículo. Além disso, quando o motorista acelera bruscamente o sistema de injeção eletrônica injeta mais combustível no motor aumentando o consumo. Portanto, acelerações suaves, evitam a injeção exagerada de combustível no motor contribuindo para um menor consumo de combustível.

O excesso de combustível na mistura de ar e combustível no motor pode aumentar em até 20% o consumo de combustível.

4. Evite altas velocidades

Em velocidades elevadas a resistência do ar se torna muito superior, o que aumenta o consumo de combustível.

Portanto, evite dirigir em alta velocidade.


5. Mantenha os pneus calibrados

Verifique a pressão dos pneus antes da saída para qualquer rota. É fundamental para a segurança e eficiência do veículo que o mesmo trafegue sempre com a pressão ótima. Caso seja verificado que a pressão está abaixo do indicado pelo fabricante faça a calibragem.

O pneu mal calibrado aumenta o atrito com o asfalto fazendo com que o motor precise exercer uma força maior para deslocar o veículo. A pressão incorreta dos pneus pode resultar em um consumo até 25% maior de combustível.

6. Evite conduzir o veículo com os vidros abertos

Assim como a alta velocidade, os vidros abertos mudam a aerodinâmica veicular e aumentar a resistÊncia do ar. Desta forma, o consumo de combustível se torna maior.

7. Faça uso do freio motor

Mostre aos seus motoristas a importância dos sistemas de freio auxilares, como freio motor, top brake ou turbo brake. O freio de serviço deve ser usado cuidadosamente e em situações especiais.

O uso prolongado do freio de serviço superaquece as lonas e pastilhas de freio, reduzindo a eficiência e danificando os componentes. Isso reduz a segurança do veículo e aumenta os custos com manutenção.

8. Remova toda carga desnecessária

Sabemos que a carga transportada tem impacto direto no consumo de combustível do veículo, de modo que quanto maior for a carga transportada maior será a quantidade de combustível consumida.

Diante disso, busque sempre rodar com a menor carga possível, livrando-se de todo excesso de peso desnecessário. De acordo com a Petrobras o aumento de 50 kg na carga transportada pode aumentar em até 2% o consumo de combustível do veículo.

9. Faça o planejamento da rota

Uma rota de transporte bem planejada pode ajudar a reduzir custos e evitar gastos adicionais diversos.

Primeiramente, uma roteirização bem feita reduz a distância percorrida pelos veículos, impactando diretamente no consumo de combustível da viagem. Além disso, é possível planejar as rotas para evitar estradas de baixa qualidade, trânsito intenso, semáforos, regiões urbanas, pedágios e subidas.

Portanto, se deseja reduzir tempo de viagem, custo com manutenção de frota, consumo de combustível, óleo, pneus e freios planeje a suas rotas para evitar ao máximo as rodovias ruins.

Sistemas de roteirização de viagens automáticos podem ser um grande aliado do gestor de frotas nesse sentido.


10. Desligue o motor ao estacionar

Caso o veículo faça uma parada superior a 2 minutos desligue o motor. Veículo parado com o motor ligado resulta apenas em consumo desnecessário de combustível.

DICA EXTRA: FAÇA O USO DE TECNOLOGIAS

As tecnologias de monitoramento de frotas e telemetria veicular são grandes aliadas dos gestores de frota na implementação de uma cultura de condução econômica.

A telemetria veicular permite ao gestor a captação de dados do veículo como RPM, temperatura do motor, direção na banguela, velocidade, aceleração, curva e frenagem brusca para que assim ele possa analisar se o motorista está seguindo as regras estabelecidas. A partir dos dados de telemetria veicular o gestor pode elaborar um ranking dos motoristas para premiar os melhores e efetuar treinamento com os que apresentam piores resultados. Além disso, ele pode acompanhar a performance histórica de cada motorista e verificar se os treinamentos estão apresentando os resultados desejados.