Como reduzir multas por excesso de velocidade na sua frota

Como reduzir multas por excesso de velocidade na sua frota

Uma das infrações que mais afetam o caixa de uma empresa com frotas é a multa por excesso de velocidade.

O excesso de velocidade além da multa, que resulta em aumento de custos, também aumenta os riscos da operação de transportes, aumentando as chances de acidentes de trânsito, tombamento de cargas e também provoca um maior desgaste das partes mecânicas, aumentando os custos com manutenção da frota e reduzindo a vida útil dos veículos.

Sabemos que muitas vezes os motoristas trafegam por vias de baixo limite de velocidade em zonas urbanas ou que trafegam em rodovias vazias e aproveitam a oportunidade para “tirar o atraso” da viagem, dirigindo em uma velocidade superior a velocidade permitida na via. Porém, vemos atualmente um crescimento da fiscalização nas rodovias, radares de controle de velocidade e câmeras de monitoramento pelas cidades. A fiscalização e aplicação de multas de trânsito está ficando cada vez mais intensa, tanto nos centros urbanos como nas rodovias.

Portanto, todo gestor de frotas deve ter como objetivo a redução a zero dos excessos de velocidade na sua frota e multas de trânsito, pois além de representarem custos adicionais também representam um risco a vida e prejudicam a imagem da empresa perante à sociedade.

Por isso, vamos apresentar para você as principais informações que você precisa saber sobre multas de excesso de velocidade e como as tecnologias de rastreamento e telemetria veicular podem te ajudar no objetivo de reduzir a zero as multas da sua frota.

A MULTA POR EXCESSO DE VELOCIDADE

O valor de uma multa por excesso de velocidade varia de acordo com o percentual do limite de velocidade excedido, possuindo três valores distintos – limite excedido em até 20%, entre 20% e 50% e acima de 50%.

As três categorias de multas por excesso de velocidade são:

  • Multa de excesso de velocidade média (excesso de até 20% do limite): De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, inciso I do artigo 218, o primeiro caso de multa por excesso de velocidade é quando a velocidade do veículo é até 20% superior a velocidade limite da via. Nesse caso, a multa é considerada média, no valor de R$ 130,16 mais perda de 4 pontos na CNH;
  • Multa de excesso de velocidade grave (excesso de 20% a 50% do limite): O segundo caso de multa por excesso de velocidade está previsto no inciso II do artigo 218. Neste caso, quando o condutor excede a velocidade limite permitida para a via em um valor de 20% a 50%, a multa é no valor de R$ 195,23 com perda de 5 pontos na CNH;
  • Multa de excesso de velocidade gravíssima (excesso acima de 50% do limite): Este último caso é o mais grave de todos e também resulta nas punições mais severas para o condutor. Esta infração está prevista no inciso III do artigo 218 e é aplicada quando o condutor excede em mais do que 50% a velocidade permitida na via. Neste caso, o valor da multa aplicado é de R$ 880,41 e há suspensão da carteira de motorista.

valor-multa-grave-frota-radar-transporte

QUAL A VELOCIDADE CONSIDERADA PELO RADAR?

A Resolução 396 do Contran de 2011 define três tipos de velocidade que são usadas no cálculo da multa por excesso de velocidade:

  • Velocidade permitida: A velocidade permitida é simplesmente o valor do limite de velocidade que foi estabelecido para aquela via em particular.
  • Velocidade medida: A velocidade medida é o valor de velocidade que foi efetivamente medido pelo equipamento, radar, no momento em que o veículo passou por ele. O equipamento deve ser devidamente certificado, homologado e instalado conforme indicações da legislação de trânsito para que a medição seja considerada válida.
  • Velocidade considerada: Uma vez que todos os equipamentos de medição possuem erros na determinação da velocidade do veículo, o valor considerado para o cálculo da multa não é igual ao valor de velocidade medido pelo equipamento. Desta forma, o código de trânsito estabelece que o valor considerado de velocidade deve ser igual ao valor medido subtraído do erro máximo do equipamento.

De acordo com a resolução do Contram “para configuração das infrações previstas no art. 218 do CTB, a velocidade considerada para efeito da aplicação da penalidade será o resultado da subtração da velocidade medida pelo instrumento ou equipamento pelo erro máximo admitido previsto na legislação metrológica em vigor, conforme tabela de valores referenciais de velocidade e tabela para enquadramento infracional constantes do Anexo II.”

COMO REDUZIR AS MULTAS POR EXCESSO DE VELOCIDADE NA SUA EMPRESA

Para prevenir acidentes e reduzir os custos com multas é necessário o investimento em pessoas, para capacitar os motoristas da empresa e também o investimento em tecnologia, que permitirá a coleta de dados do veículo e avaliação de performance dos motoristas.

1. Treine os seus motoristas****

O treinamento, educação e conscientização dos seus motoristas a respeito das melhores práticas de direção defensiva, direção econômica, leis de trânsito e segurança é a maior ferramenta que o gestor de frotas terá para redução de multas dentro da sua empresa.

As regras de limite de velocidade por via, condições climáticas, tipo e peso da carga transportada devem ser claramente comunicadas aos motoristas. Além disso, os motoristas devem ser treinados em técnicas de direção defensiva e eficiente, como, rodar com o RPM ideal, dirigir sempre com o veículo engatado, manter a velocidade constante sempre que possível, evitar curvas, acelerações e frenagens bruscas e não manter o veículo parado e ligado a menos que seja extremamente necessário.

2. Invista em telemetria e rastreamento veicular

A telemetria veicular e o rastreamento de frotas são duas ferramentas tecnológicas que irão apoiar o treinamento dos motoristas, avaliação de performance e controle dentro da sua empresa.

O sistema de rastreamento e telemetria veicular permite a captura de dados do veículo como posição via GPS, RPM, temperatura do motor, velocidade, status da ignição, aceleração, frenagem e curvas bruscas. A partir desses dados o gestor poderá ser alertado a respeito de modos de condução indevidos, criar um ranking dos melhores motoristas e direcionar o treinamento dentro da empresa visando eliminar os maus hábitos de condução. É possível também utilizar esses sistemas para identificar o condutor do veículo em uma data específica para assim saber quem é o motorista responsável pela multa.

Além disso, os sistemas de rastreamento e telemetria veicular também permitem o controle do limite de velocidade, permitindo com que o gestor crie limites de velocidade para os seus veículos e seja alertado caso esse valor seja ultrapassado.

Ferramentas auxiliares à telemetria e rastreamento, como a sirene, também podem ser de grande ajuda. A sirene irá apitar dentro do veículo toda vez que o motorista ultrapassar a velocidade limite estabelecida, parando o barulho apenas quando ele reduzir a velocidade. Assim, isso impede que o motorista se mantenha acima da velocidade permitida por muito tempo.

3. Premie os melhores motoristas****

Para incentivar a sua equipe de motoristas a manter as melhores práticas de condução, crie um ranking dos seus motoristas com base nos dados do sistema de telemetria e premie aqueles que apresentarem os melhores resultados.

Crie uma competição e uma brincadeira entre eles para ver quem consegue cometer menos infrações. Esse tipo de competição e brincadeira entre os motoristas é algo extremamente saudável para as empresas e potencializa os seus resultados.