Direção distraída: entenda esse eventos através da análise de dados

Direção distraída: entenda esse eventos através da análise de dados

A direção distraída é um dos principais motivos que causam acidentes de carro. De acordo com o Ministério da Infraestrutura, em 2021, foram 11.647 mortes no trânsito, ou seja, a cada dia, 32 pessoas perderam a vida em acidentes. O número de acidentes, no ano passado, foi de 632.764 registros. O equivalente a 72 incidentes por hora no Brasil..

São números que nenhuma empresa quer ter em seu banco de dados, assim como famílias também não querem sofrer a consequência desse ato. Por isso, os gestores de frota devem agir de modo preventivo para evitar esses acidentes.

Por isso, separamos alguns tópicos sobre esse assunto, como diminuir os riscos que toda frota pode enfrentar.

O que é direção distraída?

Direção distraída é qualquer atividade que provoque o desvio de atenção do motorista. Isso pode acontecer através de conversas com pessoas dentro do veículo, uso do celular, comer e beber, entre outras atividades que tenham essa consequência.

A partir do momento que o motorista desvia a atenção do volante para fazer outra coisa enquanto dirige, a condução não é mais segura. Essa atitude aumenta o risco de causar acidente no trânsito e colocar vidas em perigo.

Fatores que influenciam na causa de acidentes

Como é sabido, diversos fatores potencializam o risco de acidentes devido à direção distraída. São eles:

  • A velocidade média em que ocorre um acidente com motorista distraído é de 88 km/h;
  • Os acidentes desse tipo ocorrem mais nos dias da semana e no período da tarde;
  • Viagens mais longas são as viagens onde os motoristas mais aceleram;
  • 10% dos acidentes são causados por motoristas com menos de 20 anos.

Quem nunca ficou com sono após o almoço? Por exemplo, se os acidentes ocorrem mais à tarde durante a semana, é fundamental sugerir ações para que o motorista troque o turno ou faça pausas ao longo da jornada para manter a condução mais segura.

Nota-se que são atitudes pequenas, mas que fazem a diferença e é importante que o gestor fique atento.

Telemetria: principais dados de comportamento de condução para acompanhar

Contudo, existem comportamentos de condução específicos que podem ser acompanhados através da Telemetria.

É com a análise aprofundada desses eventos que os gestores de frota podem entender a real situação do motorista, o que pode significar mais segurança, aumento da produtividade e também redução na manutenção não programada, com combustível ou até de multas.

  1. As velocidades máxima e média de um veículo, o que facilita a identificação de bons e maus comportamentos de condução.
  2. A quantidade de tempo que um veículo passou acima dos limites.
  3. Dados de RPM
  4. Aceleração rápida
  5. Frenagem forte
  6. Curva acentuada

Ao alavancar o desempenho do motorista, é possível identificar oportunidades de melhoria e reciclagem, permitindo que você proteja seus ativos e motoristas, reduzindo a exposição a possíveis problemas.

Ações que o gestor de frota pode utilizar para diminuir acidentes por direção distraída

Para ter uma mudança de comportamento e fazer com que os motoristas deixem de lado certos vícios ao dirigir, é preciso investir em treinamento. A mudança de atitude começa na mentalidade. Sendo esta uma tarefa e esforço de todos.

Investir em tempo para buscar essa melhoria nos motoristas é uma das melhores soluções em segurança que a empresa pode fazer. Afinal, as pessoas estão suscetíveis ao erro, mas buscar diminuir os erros é a melhor forma que todos podem fazer.

Mais informação e conscientização

Busque conversar sempre com os motoristas, entender mais sobre o veículo, as particularidades de cada percurso. Lembre-se que o motorista sempre será um dos principais informantes sobre todo o processo.

Além de estabelecer uma relação de confiança, esse relacionamento vai permitir que o motorista tenha mais consciência ao dirigir. Já que ele vai compreender, ainda mais, a importância de como pequenas coisas durante a sua condução podem fazer a diferença.

Treinamentos periódicos

Treinamentos em grupos e individuais são fundamentais para que o motorista esteja mais envolvido com o procedimento e mantenha-se atualizado com algumas mudanças que possam acontecer. Leis de trânsito, código de conduta, normas da empresa, são alguns exemplos que podem ter atualizações constantes.

Isso é importante para que o motorista também adquira conhecimento assim como possa se sentir importante ao receber um treinamento individual. Já que a troca será benéfica para ambas partes e a empresa se torna mais eficaz.

Uso do sistema de gestão de frota

O gestor da frota deve utilizar a tecnologia ao seu favor. Um bom sistema de gestão de frota permite que ele acesse todas as informações em tempo real, como pode verificar o histórico de cada veículo, rota e motorista. O que permite, assim, que o gestor saiba como conduzir cada situação e procure adotar as melhores soluções.

Afinal, o sistema de gestão de frota é bastante útil em todas as situações que sua empresa precisar. Além de ajudar na diminuição de erros, consequentemente evita a ocorrência de acidentes, contribui também na melhor tomada de decisões como também na análise de dados. É um conjunto de itens que permite ao gestor ter uma melhor gestão.

Quer saber como o sistema de frota pode ajudar a evitar erros devido à direção distraída e outros fatores? Entre em contato que um de nossos especialistas vai te explicar todos os detalhes do nosso sistema.

Monitore a sua frota e otimize seus custosInfleet | Tecnologia de ponta para gestão de frotas