Gestão de acidentes de veículos de frota: o que é e como fazer

Gestão de acidentes de veículos de frota: o que é e como fazer

Acidentes de frota: essas duas palavras te dão dor de cabeça?

Manutenção preventiva e corretiva, economia com combustível, estoque de peças, análise de rotas, treinamentos. São muitas questões para você administrar e a gestão de acidentes de veículos de frota é mais uma e não menos importante para realizar com cautela e eficiência.

Afinal, o que é e como deve ser uma gestão de acidentes de veículos de frota?

A gestão de acidentes trabalha com três pilares principais: prevenção, registro e investigação das causas dos acidentes.

Num primeiro momento, a gestão de acidentes deve desenvolver a prevenção. Isto é, desenvolver ações para reduzir acidentes. Isso inclui realizar treinamentos e conscientizar os motoristas. E além dos condutores, é importante engajar as demais áreas da empresa para estarem cientes da gestão de acidentes e da cultura de segurança.

Esse tipo de gestão é responsável por identificar os ativos que não estão aptos para transportar determinada carga ou rota. Além do mais, também deve verificar os possíveis riscos de acidentes e as suas consequências.

A prevenção foi feita? Ótimo. Agora é hora da gestão trabalhar com as consequências dos acidentes, que infelizmente, acontecem.

A sua gestão precisa identificar se as causas dos acidentes foram por falha humana, via ou condições climáticas inadequadas ou alguma falha mecânica com o veículo.

Claro, nem tudo é um grande problema.

Você também pode e deve mostrar para a empresa que os esforços e as ações com as prevenções também surtiram resultados, e colaboraram com a segurança dos motoristas e com a redução de gastos, que se tratando de acidente, podem ser exorbitantes.

Além de compreender o que é e como funciona a gestão de acidentes de veículos de frota, vamos elencar os pontos principais que não podem faltar na política de frotas para você desenvolver uma excelente gestão de acidentes.

Treinamento dos condutores

A prevenção sempre será mais benéfica e menos custosa para a empresa. Por isso, investir em treinamentos é um dos caminhos que a sua gestão sempre deve seguir e implantar na política de frotas da empresa.

Um primeiro ponto a ser abordado é a mudança de hábitos dos motoristas. Ela só vem através da educação e de constantes treinamentos. Só assim os condutores estarão cientes dos maus hábitos de direção e dos riscos que eles correm e colocam outras pessoas no trânsito.

É importante garantir que todos os motoristas da frota tenham acesso a treinamentos de direção defensiva. Ela vai trabalhar a favor da sua administração, da segurança e qualidade de vida dos motoristas.

Outro ponto a ser abordado nesses treinamentos são os procedimentos que os motoristas devem seguir em caso de acidente. Além disso, telefones de emergência, reboque e assistência técnica precisam ser disponibilizados facilmente para todos.

Se possível, ofereça recompensas para os motoristas que têm conduta exemplar. Dessa forma você estará incentivando e beneficiando funcionários que prezam por desempenhar um bom serviço sem descuidar da segurança.

Vistorias rotineiras

Os motoristas devem ser orientados para sempre realizarem um checklist dos principais itens de segurança do veículo antes de iniciar uma viagem.

E quais seriam esses itens?

  • Verificação da calibragem dos pneus e do estepe;
  • Verificação dos fluidos: óleo do motor, água do radiador, fluido de freio e água do para-brisa;
  • Observação da parte elétrica, como os faróis.

É crucial que o funcionário faça essas vistorias no tempo determinado para garantir a sua segurança e bom funcionamento do veículo.

Registro de todos os acidentes

Independente do tipo e dos estragos, qualquer acidente deve ser registrado por uma gestão de frota. Assim, você poderá compreender quais foram as falhas, o que foi evento isolado e o que é possível evitar em situações futuras.

Se você trabalha com gestão também precisa desenvolver seu lado investigador.

O acidente foi causado por falha humana? Problemas no veículo? Condições da via ou causado por terceiros? Só assim você poderá tomar as medidas cabíveis e melhorar, se necessário, o trabalho de prevenção com os funcionários.

Previsão de gastos com acidentes

Os acidentes podem ocorrer independente da falha ou não dos condutores da sua frota. Dessa forma, é de suma importância que você analise o histórico de acidentes da empresa e faça uma estimativa de valores a serem reservados para essas situações.

Claro que é um pouco impossível prever o gasto exato com acidentes, mas um bom planejamento facilita você manter o orçamento sob controle e isso deve ser especificado na política de frotas.

Conservação da frota

A manutenção da frota é um fator fundamental para um bom andamento da gestão de acidentes de frotas. No entanto, em algum momento os veículos chegam em um estado crítico e será preciso comprar veículos novos para a frota.

Em um primeiro momento esses gastos podem assustar, porém há uma enorme recompensa já que acidentes são evitados. Além do mais, o dinheiro investido pode ser revertido com a venda e leilão desses veículos.

Esses estão entre os tópicos principais que você deve inserir na política da empresa para desenvolver uma boa gestão de acidentes.

Gostou do nosso conteúdo? Então continue aqui no nosso blog e confira o nosso artigo sobre Política de Frotas.

Monitore a sua frota e otimize seus custosInfleet | Tecnologia de ponta para gestão de frotas