Como funciona o rastreador satelital?

Como funciona o rastreador satelital?

Quando se fala em rastreamento veicular muito se houve falar do rastreamento satelital e do rastreamento com chip de celular, porém a diferença entre um e outro nem sempre é clara e ficam algumas dúvidas sobre como funciona o rastreador satelital, quais são os seus benefícios e quando deve ser utilizado.

Neste post vamos apresentar para você o funcionamento do rastreador Satelital, os prós e contras deste serviço, porém caso queira saber em maiores detalhes as diferenças para o rastreador GSM você pode acessar o nosso post “Os rastreadores dependem de sinal de telefonia para funcionar?”

Além disso, existem muitas outras tecnologias chegando no mercado que podem trazer grandes benefícios para a sua operação. Analisamos essas novidades no post “Novas Tecnologias de Rastreamento”.

FUNCIONAMENTO DO RASTREADOR SATELITAL

O rastreador veicular via satélite funciona através da instalação de um dispositivo GPS (Global Positioning System) em cada carro a ser monitorado. Inicialmente, essa tecnologia tinha vasta aplicação militar tendo, posteriormente, se tornado acessível para aplicações mais cotidianas.

Existe um conjunto de satélites na órbita terrestre que captam e triangulam entre si a posição de cada um desses dispositivos, determinando a sua posição exata em latitude e longitude. Essa informação do satélite é transmitida para um servidor central, que capta o dado e o disponibiliza em uma plataforma de rastreamento para você.

A grande diferença para o caso do rastreamento veicular GSM, é que nesse caso uma antena de rede telefônica é responsável pelo envio da informação à plataforma de rastreamento veicular e não o conjunto de satélites.

BENEFÍCIOS DO RASTREAMENTO SATELITAL

O uso de comunicação via satélite em todo o processo de transmissão da informação traz alguns grandes benefícios para o sistema de rastreamento veicular satelital, que, a depender da criticidade da operação e valor da carga transportada, podem ser essenciais.

O rastreador satelital, por não depender da rede telefônica para o envio da informação ao servidor da plataforma de rastreamento, apresenta uma maior área de corbertura, sendo a sua região de sombra muito inferior a da rastreador GSM. Isso permite que você tenha uma maior segurança operacional, pois poderá fazer o acompanhamento contínuo do seu veículo em todas as regiões do país, por mais remotas que sejam, e não correrá o risco de cair em uma região sem sinal.

Para operações de carga valiosa isso é essencial.

Quando avaliamos a infraestrutura de telefonia brasileira percebemos que ainda há um grande déficit com relação a cobertura nas regiões mais distantes dos grandes centros urbanos, por onde grande parte dos caminhões circulam. Nesse sentido, o rastreador satelital é de grande valia.


DESVANTAGENS DO RASTREADOR SATELITAL

Entretanto, o benefício da informação a respeito do veículo em qualquer lugar não vem sem um custo.

O rastreador veicular satelital é uma tecnologia ainda pouco acessível em termos financeiros. Um rastreador pode chegar a custar R$ 5.000,00 e as mensalidades, por veículo, até R$ 200,00. Para quem é frotista esses valores podem significar um grande custo mensal.

Outro ponto a ser analisado é o fato de que a comunicação via satélite ocorre em menor frequência do que a comunicação com a rede de telefonia. Assim, o rastreador veicular satelital tem atualizações de posição a cada 5 minutos, em média, enquanto que o rastreador via GSM tem atualizações médias de 1 a 3 minutos, podendo chegar a 30 segundos para operações mais críticas.

Por fim, é necessário ficar atento ao fato de que não podem haver barreiras físicas entre o rastreador veicular satelital e o satélite, pois isso irá interromper a comunicação. Assim, ele não irá funcionar em túneis, por exemplo, e a instalação do dispositivo no veículo precisa ser feita com grande cuidado.