Os rastreadores dependem de sinal de telefonia para funcionar?

Você já ficou preocupado em não ter a informação do veículo quando ele vai viajar por uma região mais remota, com receio da qualidade do sinal?
01/11/2019
3 min de leitura
Os rastreadores dependem de sinal de telefonia para funcionar?

Quando o assunto é rastreamento veicular existem muitas dúvidas com relação à qualidade do sinal e regiões de sombra onde o veículo não consegue se comunicar com a central de monitoramento.

Você já ficou preocupado em não ter a informação do veículo quando ele vai viajar por uma região mais remota, com receio da má qualidade do sinal naquela área? Isso é algo muito comum.

Mas, os rastreadores dependem de chip e sinal de telefonia para funcionar?

A resposta é não!

A tecnologia GPS é a utilizada para identificação da posição, mas é necessário também o uso de um segundo tipo de tecnologia para enviar os dados gerados pelo GPS à rede de telecomunicação e depois ao servidor que realiza o gerenciamento do veículo.

As tecnologias mais usadas no setor de rastreamento para este fim são radiofrequências, GSM (telefonia) e GPRS (telefonia + dados móveis). Desta forma, além do módulo GPS os dispositivos para rastreamento possuem também modem e antena GSM/GPRS para comunicação com a rede, bateria interna e, em alguns casos, sensor acelerômetro para identificar movimentação do veículo.

Analisamos as principais tecnologias de rastreamento veicular para você e vamos apresentar as vantagens e desvantagens de cada uma.

GSM e GPRS

As tecnologias GSM e GPRS são as mais comuns no mercado atualmente, são elas que utilizam chip de telefonia para a transmissão de dados e conexão do veículo com a plataforma de monitoramento.

As informações coletadas pelo dispositivo são enviadas a uma central de monitoramento através da rede GSM/GPRS em pacotes de dados. Para que as informações sejam recebidas pela central é necessário que o módulo se conecte a uma operadora GSM que encaminha os dados para o servidor configurado no módulo.

Além disso, é possível realizar comunicação com o dispositivo utilizando a rede GSM com o envio de mensagens SMS via celular. Nesse sistema de comunicação, ele pode enviar as posições obtidas pelo dispositivo GPS, o status do equipamento (ligado/desligado), a qualidade do sinal da rede GPRS e do GPS como mensagens de texto para a central.

As vantagens dessa tecnologia são:

  • Atualização das informações a cada minuto;
  • Menor custo para aquisição e manutenção do sistema;
  • Dispositivos mais simples, fáceis de instalar e esconder;

A principal desvantagem dessa tecnologia é:

Regiões de sombra – As regiões de sombra são locais onde não há sinal de rede de telefonia e, portanto, não há comunicação do dispositivo com a central de monitoramento. Assim, você fica impossibilitado de monitorar o veículo até a retomada do sinal.

Para amenizar esse problema os rastreadores armazenam internamente os dados durante o período em que não há sinal e posteriormente enviam tudo para a central, atualizando todas as informações do veículo. Assim, nenhuma informação é perdida.

Existem também os chips multioperadora, que se conectam a rede da operadora de telefonia com melhor sinal da região, o que reduz as regiões de sombra e amplia a disponibilidade do serviço.

Como, atualmente, a cobertura de telefonia é bastante ampla no país essa tecnologia tem elevado grau de eficiência e aceitação.

Satelital

O rastreador satelital é comumente utilizado por empresas que transportam cargas valiosas e são muito exigidos por seguradoras de risco.

Ao invés de utilizar a rede de telefonia, esse rastreador utiliza a transmissão de dados via satélite para se comunicar com a central de monitoramento.

A grande vantagem dessa tecnologia é:

Maior área de cobertura. Ela funciona em qualquer local aberto, por mais remoto que esse local possa ser.

Com relação à tecnologia GSM/GPRS as desvantagens são:

  • Taxa de atualização de informações é mais lenta (5 a 10 minutos);
  • Dispositivo é muito maior, instalação mais complexa e o serviço muito mais caro;
  • Não funciona bem em locais fechados, como túneis ou dias muito nublados

Radiofrequência

O rastreador que funciona com base na tecnologia de radiofrequência é monitorado através da triangulação dos sinais de rádio obtidos por antenas receptoras, que são as mesmas antenas utilizadas pela tecnologia GSM/GPRS.

O sistema de radiofrequência tem a vantagem de não sofrerem interferência de barreiras físicas e funcionarem bem em locais fechados.

Outras Tecnologias

Outras tecnologias estão surgindo, a partir do conceito de Internet das Coisas, como a Sigfox e LoRa e já estão sendo aplicadas comercialmente no ramo de rastreamento.

A gestão de frotas pode ser muito mais simples!

Tenha tudo na palma da sua mão e em um só lugar com o Super App Infleet para ter uma gestão de frota mais simples, fácil e eficaz.

Homem no celular

Compartilhe:

Fique por dentro das novidades

Inscreva-se em nossa newsletter e receba os melhores conteúdos no seu e-mail!

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Materiais gratuitos

Tenha acesso aos nossos materiais gratuitos

Diversos materiais gratuitos e atualizados da Infleet com informações que podem ajudar na gestão da sua frota.

Materiais

Clientes e parceiros

O que os nossos clientes dizem

Clientes e parceiros que inovam na gestão de frotas com o Super App Infleet

São diversas empresas que se beneficiam com as funcionalidades que o Super App Infleet traz para a sua gestão de frota.

plugins premium WordPress

Preencha os seus dados

Faça um teste grátis do nosso sistema de gestão de frotas

Um de nossos consultores entrará em contato para te auxiliar com o teste grátis!

"*" indica campos obrigatórios

Aceito receber comunicações e as políticas de privacidade*
Este campo é para fins de validação e não deve ser alterado.

Entraremos em contato em até 2 horas úteis. O contato é gratuito e sem compromisso.