Gestão de acidentes da frota: você deve terceirizar?

Gestão de acidentes da frota: você deve terceirizar?

O gestor de frota deseja sempre obter os melhores resultados, em todos os aspectos. De modo que um dos pontos que devem ser lembrados é a gestão de acidentes.

No entanto, sabemos que imprevistos podem acontecer e nem sempre a culpa é da própria frota. Assim, é necessário ter no seu planejamento a gestão de acidentes da frota para que possa entender o que fazer quando acontecer tal eventualidade.

A dúvida de muitos gestores é se deve ou não terceirizar a gestão de acidentes. Por isso, preparamos este artigo para que você saiba detalhadamente sobre esse assunto.

O que é gestão de frota de acidentes?

Uma gestão de frota de acidentes tem políticas voltadas para a proteção do motorista, das pessoas que podem ser afetadas e dos veículos em si.

Esse tipo de gestão trabalha com a prevenção, registro e investigação sobre a origem do acidente. Itens que são voltados para ter uma análise completa.

A manutenção preventiva realizada periodicamente reduz os acidentes, porém não impede de que possa acontecer algo a qualquer momento. Sendo importante, realizar treinamento com os motoristas e manter os veículos revisados

Quando acontece algum tipo de acidente, é necessário que seja feito seu registro logo após o ocorrido. Isso para que todos os dados sejam cadastrados e nada seja perdido.

Depois, tem a etapa da investigação. Afinal, a gestão precisa identificar as causas dos acidentes, o que levaram para esse acontecimento, se foi um fator humano ou relacionado ao veículo ou até mesmo se condições climáticas influenciaram.

Gestão de frota de acidentes própria ou terceirizada?

São vários fatores que influenciam o gestor a terceirizar ou não a gestão de acidente de frotas. Uma decisão que representa um grande desafio, porém é preciso que o gestor avalie o custo-benefício de como será implantada essa política dentro da empresa.

Seja qual for a opção, tudo vai depender do investimento e retorno que deseja obter. Afinal, cada frota tem suas particularidades como tamanho dos veículos, tipos de carga e serviços prestados. Por isso é importante ficar atento com esse tipo de demanda para evitar maiores prejuízos e nem colocar a vida das pessoas em risco.

Confira algumas características de cada tipo de gestão de acidentes.

Gestão de acidente de frota própria

Para ter esse tipo de gestão dentro da frota é preciso deixar uma pessoa responsável, além de investir em recursos para ter uma melhor eficiência.

Pois, no dia a dia, se a pessoa não estiver comprometida e atenta a tudo que acontece, vai deixar passar alguns detalhes que podem influenciar em um acidente. Não basta somente fazer um check-list, mas adotar políticas de prevenção de acidentes e que investiguem quando o mesmo ocorrer.

Essa política de prevenção deve ser feita através de treinamento com os motoristas, fiscalização dos veículos, armazenamento de dados e revisão periódicas para verificar as ocorrência, se tem algum traço em comum e evitar que o mesmo volte a acontecer, por exemplo.

A principal vantagem é que tudo pode ser feito dentro da própria empresa, então a frota terá um setor responsável por isso. A principal desvantagem é que, se a diretoria não adotar essa política preventiva, os resultados podem não ser tão efetivos assim. Ou seja, a gestão de acidentes de frota ficará apenas no papel, sem obter resultados na prática.

Gestão de acidente de frota terceirizada

Ao terceirizar a gestão de acidente, a frota repassa essa responsabilidade para outra empresa tendo como obrigação acompanhar de perto tudo que está sendo feito.

Esse acompanhamento pode ser feito através de relatórios, rastreamento e visibilidade de tudo que acontece com os seus veículos e motoristas. De forma periódica e sempre que for necessária essa análise.

Por ser feito em uma empresa terceirizada, a frota não tem tanta burocracia já que basta acionar o responsável pela gestão. Este que deve ter todas as informações disponíveis sempre que forem necessárias. Já que a ideia é facilitar o dia a dia da frota.

E quando ocorrer o acidente, a empresa terceirizada que deve adotar todo o processo para reparos. Assim, a frota deve manter-se preocupada com o prazo de quando tudo será resolvido.

Além disso, o custo pode ser menor. Isso mesmo! Afinal, a depender do tamanho da sua frota, terceirizar esse tipo de serviço pode ter um melhor custo-benefício do que realizar esse processo internamente.

Então, o que decidir?

Tudo vai depender do investimento que a frota está disponível para fazer. Não somente em dinheiro, mas tempo para executar de fato essa gestão.

Afinal, a prevenção de acidentes deve ser vista como prioridade do gestor já que são acontecimentos que trazem prejuízos financeiros e afetam a vida das pessoas.

Muitas frotas ainda não conhecem como funciona a gestão de frota terceirizada, porém pode ser mais simples do que elas pensam. Sendo que sua função será realizar o acompanhamento do que a empresa está executando e isso pode ser cobrado a qualquer instante.

Por isso, analise a solução que vai trazer o melhor custo-benefício para sua empresa e não deixe de adotar essa política de prevenção de acidentes na sua gestão de frota.

Gostou desse assunto? Então, assine a nossa Newsletter e fique por dentro de outros assuntos para manter-se atualizado.

Monitore a sua frota e otimize seus custosInfleet | Tecnologia de ponta para gestão de frotas