Tudo que você precisa saber sobre troca de óleo

Tudo que você precisa saber sobre troca de óleo

Com certeza se você é gestor ou gestora de frotas o assunto de manutenções preventivas dos seus ativos deve ocupar bastante espaço na sua lista de prioridades. Dentre a volumosa lista de manutenções preventivas que podem ser realizadas por um veículo, devemos destacar a troca de óleo. O óleo do motor tem por função manter a evitar a corrosão e oxidação desta peça, garantindo o baixo consumo de combustível e a boa performance do veículo.

Cumprimento da periodicidade indicada pelo manual

A primeira coisa que você precisa saber quando falamos sobre troca de óleo é a importância de seguir as instruções do fabricante para a troca do óleo do seu motor. Como regra geral, não é recomendado que esse período seja superior a um ano, já a quilometragem pode depender de acordo com o tipo de uso que é dado ao veículo. Para equipamentos que trabalhem sobre estresses maiores, como caminhões coletores de resíduos ou transporte de cargas pesadas, esse período pode ser mais frequente que o normal.

Cuidado com o aditivo

O aditivo no óleo do motor pode ajudar a reduzir o atrito das partes móveis, no entanto, os óleos de melhor qualidade já possuem essa característica intrínseca, o que torna o uso do aditivo desnecessário e, a depender do caso até mesmo perigoso, comprometendo a vida útil do motor.

Não complete o óleo

A prática de completar o óleo do motor com a finalidade de economizar pode parecer tentadora. A lógica diria que você está mantendo o motor sempre com o nível ideal de óleo o que parece ser correto. Porém, ao misturar um óleo já usado com um óleo novo, as características desse produto são mudadas e o resultado é um óleo de propriedades indesejadas para o trabalho do motor.

Evite a mistura de combustíveis

O cuidado aqui deve ser focado no tipo do lubrificante que está sendo misturado. Existem características básicas que precisam ser mantidas, como o tipo de base, a viscosidade e o grau API e SAE. Nos casos onde for indispensável a realização dessa ação você pode realizar a manobra, desde que ambos os óleos sejam idênticos no que diz respeito às características citadas.

O que significam aqueles números na embalagem (ex: 5W40)

Essa identificação diz respeito a viscosidade do óleo. O primeiro número significa a viscosidade na partida a frio e o segundo a viscosidade à temperatura de 100 °C. Como uma regra geral você pode entender que quanto maior o número maior será a viscosidade e mais espesso será esse fluido.

Qual o melhor óleo para o seu motor?

É comum ouvir como resposta apenas que os óleos sintéticos são a melhor escolha por conta dos benefícios de partidas mais rápidas, redução de desgastes e economias de combustível. Porém, deve-se levar em conta também o custo deste óleo, pois como em alguns casos os óleos sintéticos apresentam custos muito maiores que os seus concorrentes de base mineral, é preciso fazer as contas para verificar se o benefício de longo prazo trazido pelo óleo sintético é compensado no custo atual dele.

Essas foram as principais dicas e sugestões que pensamos para você que passa o dia pensando em como melhorar a gestão da sua frota. Você já observou na prática algum dos pontos citados acima? Nos deixe saber! Se você acredita que faltou falar de alguma coisa ou deseja sugerir novos temas, estaremos muito felizes em lhe ouvir!

A Infleet busca mudar a gestão de frotas no Brasil através de uma plataforma integrada para visualização 360° da sua gestão. Se você precisa de um sistema para controlar sua troca de óleo e outras manutenções preventivas e corretivas, clique aqui e faça um teste grátis.

Monitore a sua frota e otimize seus custosInfleet | Tecnologia de ponta para gestão de frotas

Copyright © Infleet | Tecnologia para frotas 2020. All Rights Reserved.

Interakt Soluções de Engenharia LTDA