5 elementos essenciais em um programa de segurança da frota

5 elementos essenciais em um programa de segurança da frota

Não é uma grande novidade que a segurança do veículo seja uma preocupação significativa para a frota. Isso se deve ao fato de que os acidentes relacionados à frota podem custar muito caro.

Em quase todos os casos, quando um motorista se envolve em um acidente, você está lidando com o veículo e, em alguns casos, com o tempo de inatividade do motorista.

Sem um programa formal de segurança da frota, você pode estar colocando em risco o bem-estar de seus funcionários e da empresa. Um programa de segurança genérico é melhor do que nada. Mas é muito mais eficaz projetar um programa específico para sua frota.

Não há garantias de que um acidente não acontecerá. Como a estrada é um dos lugares mais perigosos para seus funcionários, é essencial estabelecer um programa formal e contínuo de triagem, testes, inspeção e treinamento.

Para qualquer empresa com uma frota de veículos de qualquer tamanho, um plano formal de segurança da frota pode oferecer uma série de vantagens, incluindo maior segurança, satisfação do funcionário e potencial para melhorar a eficiência da frota.

Por isso, trouxemos neste artigo os 5 elementos essenciais de um programa de frota. Continue a leitura e não perca um único detalhe!

1. Conheça seus motoristas

Comece identificando exatamente quem está dirigindo os veículos da sua frota e como eles os usam dentro e fora do horário. Então, faça as seguintes ponderações:

  • Seus motoristas usam seus veículos para ir e voltar do trabalho?
  • Você tem uma visão em tempo real dos hábitos de direção deles?
  • Você subcontrata motoristas durante a alta temporada de sua empresa para dirigir seu veículo?
  • Que tipos de licenças e certificações seus motoristas possuem?

A intenção é fazer o mapeamento necessário para que você possa tomar as decisões mais acertadas sobre a segurança e o treinamento dos motoristas.

2. Fortaleça seu processo de triagem

Agora que você investigou quem são seus motoristas, é hora de fazer uma auditoria detalhada de como contratar novos profissionais. Quão rigoroso é o seu processo de triagem? Você tem plena confiança de que seus motoristas são seguros e responsáveis ​​quando você não está olhando?

Em geral, o processo de triagem do motorista deve incluir quatro fases básicas:

  • Pré-triagem (pesquisa de histórico de empregos, verificação do número do Seguro Social, dentre outros)
  • Triagem básica (relatórios de veículos motorizados, histórico de violação de drogas / álcool, verificações de histórico criminal nacional e municipal)
  • Triagem condicional (teste de drogas antes do emprego, exames físicos)
  • Triagem contínua (teste aleatório de drogas e álcool, teste de drogas pós-acidente, monitoramento mensal do relatórios de veículos motorizados, revisões regulares de registros de direção e exames físicos anuais)

A verdade é que, sem um processo de triagem claro, será difícil estabelecer um registro de segurança de longo prazo. Se tiver alguma dúvida sobre a segurança de qualquer um de seus motoristas, pode ser hora de avaliar seu processo.

3. Treine seus motoristas

O treinamento de motoristas ajuda a prevenir acidentes. Por meio do treinamento do motorista, você pode padronizar os processos de comunicação das normas de segurança, hábitos de direção eficazes e regras gerais de estrada específicas para os tipos de veículos de sua frota.

Você pode entender melhor sobre a importância de aplicar os treinamentos aos motoristas da frota através do nosso post que trata desse assunto. Além disso, sites como o Bom Condutor têm os artigos completos do código da estrada, com as mais recentes alterações, além de vários módulos interativos que pode usar em seu programa de treinamento.

4. Monitore o comportamento do motorista

O mau comportamento do motorista pode custar muito dinheiro à sua empresa. Por exemplo, a frenagem brusca - uma desaceleração do veículo superior a 2,10 metros por segundo - está entre os maiores contribuintes para o desperdício de combustível relacionado à frota.

A Fundação Adolpho Bósio de Educação no Transporte (FABET) define a frenagem brusca como a desaceleração do veículo maior que 2,10 metros por segundo. Isso desperdiça combustível e geralmente é ruim para o meio ambiente.

Usando um sistema para monitorar o comportamento do motorista, você pode analisar dados em tempo real e fazer um plano para corrigir o modo de cada um deles, a fim de ajudar na manutenção dos baixos custos de combustível.

5. Formalize seu processo de inspeção

Finalmente, você precisará implementar um processo de inspeção de rotina para ajudar a prevenir avarias não planejadas e acidentes que resultam de equipamentos defeituosos ou peças com manutenção insuficiente.

Seu processo de inspeção deve ser:

Simples

Realizar uma inspeção diária, semanal ou mensal deve ser fácil para qualquer pessoa concluir. Depois de desenvolver um processo de inspeção, inclua-o em seu programa de treinamento.

Capacitar seus motoristas com uma maneira fácil de realizar inspeções pode aumentar a participação na direção, economizar tempo de sua frota e melhorar a segurança do veículo.

Móvel

As frotas são móveis por natureza, assim como os seus motoristas. Equipe-os com uma solução que lhes permita realizar inspeções em movimento.

Acessível

Informação é poder. Os dados de inspeção de rotina devem estar prontamente disponíveis para qualquer motorista, mecânico ou gerente de frota. Isso não apenas os ajudará a fazer melhor seu trabalho, mas também ajudará toda a sua equipe a trabalhar melhor em conjunto.

Por que você deve se preocupar com seu Programa de Segurança de Frota?

Investir em um programa de segurança eficaz é um investimento na própria frota. Embora possa parecer um uso desnecessário de recursos, a longo prazo economizará muito dinheiro para sua frota em custos operacionais, de combustível e de pessoal.

Um programa de segurança de frota eficaz é apenas um pequeno detalhe do seu programa de gerenciamento de riscos, porém é baseado em compromisso de gestão, estabelecendo políticas eficazes para todas as exposições de direção, selecionando motoristas de qualidade, conduzindo e documentando o treinamento, aproveitando as ferramentas de tecnologia da frota para evitar colisões e monitorar o comportamento.

A implementação bem-sucedida desses cinco elementos fornecerá uma base sólida para um programa de segurança de frota de primeira linha.

Gostou do nosso conteúdo? Agora conheça mais um post do nosso blog para entender mais sobre o que é condução econômica. Vem ver!

Monitore a sua frota e otimize seus custosInfleet | Tecnologia de ponta para gestão de frotas