Você conhece o perfil dos motoristas no mercado de transporte?

Você conhece o perfil dos motoristas no mercado de transporte?

Para uma empresa que trabalha com frotas é muito importante conhecer o perfil do motorista profissional, seja para contratar, treinar ou para entender melhor as necessidades e interesses desse trabalhador.


Você conhece o perfil dos motoristas no mercado de transporte?

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) realizou uma pesquisa com caminhoneiros autônomos e empregados de frotas em todo território nacional para avaliar o perfil deste profissional.

Apresentamos para você alguns dos principais resultados dessa pesquisa.

Quem é o caminhoneiro?

  • De acordo com a pesquisa realizada o caminhoneiro padrão é do sexo masculino (99,5%), tem em média 44,8 anos, com 18,8 anos de profissão e trabalham em média 11,5 horas por dia 5,7 dias por semana.
  • Com relação a educação, a maioria desses profissionais estudaram apenas até o final do 1º Grau Ginásio ou Ensino Médio.

Os motoristas estão satisfeitos?

  • De maneira geral os motoristas empregados de frotas são profissionais satisfeitos com o seu trabalho, 91,7%, porém desse valor apenas 62,2% está satisfeito com a sua empresa.

Mas, quais fatores estão impactando na satisfação profissional dessa categoria?

  • Para os caminhoneiros a possibilidade de conhecer novos locais, novas pessoas trabalhar em horário flexível e em uma profissão desafiadora e aventureira são os principais motivos de estímulo, que os mantém motivados.

E o que preocupa o caminhoneiro?

  • Apesar de estarem bastante satisfeitos com a sua profissão, os caminhoneiros também percebem alguns pontos negativos, que poderiam ser melhorados para uma melhor qualidade de vida e profissional.

Os principais fatores citados como pontos negativos da profissão foram:

  • Profissão muito perigosa/insegura – 65,1%;
  • Desgaste muito elevado, devido ao regime intenso de trabalho – 31,4%;
  • Distância com relação à família – 28,9%;
  • Baixo retorno financeiro – 20%;

Esses pontos negativos, por sua vez, tem levado os caminhoneiros a ter uma visão pessimista da profissão, de modo que 61,1% acreditam que a profissão será igual ou pior no futuro.

Além disso, os caminhoneiros indicaram os principais problemas enfrentados por eles na profissão:

  • Assaltos/roubos;
  • Custo do combustível;
  • Valor do frete não cobre os custos;
  • Risco de acidentes;
  • Deficiência na infraestrutura rodoviária;
  • Custo do pedágio;
  • Baixa demanda por transporte de carga;
  • Fadiga e estresse;

Diante disso, o que os caminhoneiros estão reivindicando para melhorar as condições de trabalho?

  • Os caminhoneiros realizaram no ano passado uma grande paralisação (65,3% dos caminhoneiros entrevistados participaram), que parou o abastecimento no país, pois buscavam algumas melhorias nas suas condições de remuneração e trabalho.

Entre os principais pontos reivindicados por eles estavam:

  • Redução do preço do combustível;
  • Maior segurança nas rodovias;
  • Aumento do valor do frete;
  • Melhor estrutura dos pontos de parada;
  • Melhores condições das rodovias;
  • Mais cursos de aperfeiçoamento;

Para você, gestor, como o conhecimento do perfil do seu profissional pode te ajudar a melhor a operação e ambiente de trabalho na sua empresa?