Por que a segurança do motorista deve ser a prioridade de todo gestor de frota?

Por que a segurança do motorista deve ser a prioridade de todo gestor de frota?

Os acidentes fazem mais do que aumentar os custos com ajustes e reparos. Existem as perdas por tempo de inatividade, sinistro e possíveis custas judiciais – sem mencionar os danos à sua reputação, tanto como uma frota segura quanto aos olhos dos clientes. Há também outro custo que supera tudo isso: o custo humano.

Existem potenciais riscos evidentes, tanto para os motoristas quanto para o público em geral. Na maioria dos casos, segundo a Organização Mundial da Saúde, são totalmente evitáveis. Desde o rastreamento de frota até o treinamento de motoristas e cultura da empresa, sempre há o que ajustar.

Quer entender melhor como realizar esses ajustes e melhorar a segurança do motorista da sua frota? Continue a leitura do post e vamos entender esse assunto em detalhes.

1. Faça da segurança do motorista uma prioridade

O gestor deve colocar a segurança da frota no topo da sua lista de prioridades. É a coisa certa a fazer. Os gerentes de frota têm o dever de garantir a segurança dos funcionários e do público.

A segurança do motorista engloba várias coisas:

  • Garantir que os motoristas sejam treinados adequadamente para operar os veículos com segurança
  • Os veículos em si devem estar em condições de circular, bem conservados e projetados ergonomicamente para que o motorista possa trabalhar com segurança e conforto.
  • Há a gestão da própria frota. É responsabilidade do gerente garantir que os dispositivos eletrônicos estejam em condições de uso.
  • Também é trabalho do motorista e do gestor usá-los adequadamente, não exceder as horas de serviço e não operar o veículo cansado - uma das principais causas de acidentes rodoviários.

2. Treine seus motoristas

É importante promover uma cultura de segurança em toda a empresa.

Um programa de treinamento de segurança de frota economiza o dinheiro do seu negócio. Ele protege seus motoristas e suas finanças contra perdas. Também minimiza a chance dos motoristas se envolverem em incidentes evitáveis ​​causados ​​por uma direção descuidada e outras práticas perigosas.

Motive os motoristas oferecendo também incentivos para incentivar a participação ativa.

A gestão deve estabelecer as expectativas dos motoristas de acordo com as melhores práticas e os motoristas devem entender e adaptar seu comportamento às normas esperadas. Isso é melhor realizado por meio do envolvimento de ambos, estimulado, por exemplo, com recompensas.

3. Crie um procedimento para revisão de acidentes

Nem todos os acidentes são evitáveis. Enquanto gestor de frota, esteja preparado para o pior. Elabore um procedimento de revisão de acidentes, que deve incluir as seguintes etapas:

  • Revise cada evento e descubra se sua frota é responsável por multas ou penalidades, ou se a responsabilidade recai sobre a outra parte.
  • Revise o acidente quanto a erro do motorista e dê feedback aos indivíduos envolvidos como parte de seu treinamento pós-incidente.
  • Considere implantar um programa de gestão de risco como uma forma de evitar ou minimizar futuros incidentes.

4. Garanta uma comunicação eficiente

Como o próprio título sugere, garanta que o programa de segurança seja comunicado em toda a empresa. Estabeleça regras sobre como ele será distribuído para motoristas e gerentes. A mensagem de segurança deve ser clara e reiterada periodicamente.

A comunicação também deve ser apresentada em vários formatos, incluindo pessoalmente (reuniões individuais e em grupo), bem como digitalmente – em algum lugar que os motoristas possam acessá-la facilmente.

Também é uma boa ideia dar aos motoristas cópias impressas para guardar no porta-luvas. Quanto mais acessível você puder tornar as informações, melhor.

5. Mantenha seus veículos bem conservados

Estima-se que aproximadamente 85% dos defeitos do veículo podem ser detectados durante uma verificação geral. Portanto, treine seus motoristas para conduzir um antes de partir. Para economizar tempo, invista em um aplicativo de verificação do veículo do motorista que inclua uma lista para garantir que nada seja perdido.

Também é importante realizar a manutenção programada do veículo regularmente para garantir que sua frota esteja em ótimas condições de trabalho. A falha mecânica pode levar a um acidente. Também deixa a empresa responsável tanto em termos de litígio do motorista quanto no caso de um acidente envolvendo outra pessoa.

6. Use a tecnologia para relatar eventos e comportamento do motorista

A telemetria é uma boa maneira de aumentar a segurança da frota. Ela auxilia a detectar eventos de direção perigosa, bem como diminuir os custos associados a lesões e tempo de inatividade.

Você também pode alertar os condutores para um mau comportamento de condução e encorajá-los a serem mais cuidadosos. Mesmo os pilotos mais experientes precisam de um pouco de feedback. Quanto mais você fornecer, mais conscientes e cuidadosos eles serão.

A tecnologia traz uma série de benefícios de segurança. No entanto, é importante fazer sua pesquisa e escolher um sistema de gestão de frota que tenha tudo o que você precisa, desde atualizações em tempo real até rastreamento por GPS e ranking de motoristas.

Agora que você conhece mais o porquê que a segurança do motorista deve ser a prioridade de todo gestor de frota, que tal conhecer também o nosso post sobre as cinco maneiras de melhorar a gestão da sua frota através da análise de dados.

Monitore a sua frota e otimize seus custosInfleet | Tecnologia de ponta para gestão de frotas