5 dicas para te ajudar a medir o desempenho técnico da frota

5 dicas para te ajudar a medir o desempenho técnico da frota

Quando se trata do rastreamento da frota, pode ser fácil ter métricas baseadas em custos de peças e estoque, custo total de propriedade e utilização, mas reservar um momento para especificar o que procurar em seu rastreamento de manutenção de frota pode ser um grande benefício para sua operação como um todo.

E quem pode te ajudar nessa super missão? Os técnicos da sua frota.

Os técnicos da frota são sua linha de frente contra o tempo de inatividade. Quando trabalham com eficiência, eles podem criar um processo contínuo, desde a quebra até a ordem de serviço e a conclusão do serviço, e reduzir o impacto de reparos e manutenção.

Mas se você não estiver medindo sua produtividade da maneira certa, pode estar sacrificando um tempo valioso na estrada ou, pior, a qualidade dos serviços que estão sendo executados.

algumas métricas que você pode usar para medir o desempenho, bem como algumas dicas.

1. Horas gastas por projeto

Todos nós já ouvimos que "tempo é dinheiro" e, embora a frase seja um clichê antigo, certamente soa verdadeira na indústria de frotas. Certificar-se de que seus técnicos são capazes de colocar os veículos dentro e fora da oficina o mais rápido possível - sem sacrificar a qualidade - pode te ajudar (e muito!) a evitar o tempo de inatividade e manter a lucratividade.

Utilizar alguma forma de rastreamento de tempo é vital para entender como está sendo o desempenho na oficina. Usando uma planilha simples ou rastreamento da duração do serviço em um sistema de gestão de frota, ter essas informações permite que você veja quais ordens de serviço exigem mais trabalho e investimento de tempo.

Depois de obter um registro consistente das horas de serviço, você pode começar a categorizar os tipos de serviço, determinar onde seus técnicos estão gastando mais esforço e encontrar maneiras de simplificar ou melhorar.

Por exemplo, se você começar a ver mais tempo gasto em reparos grandes e demorados do que em manutenção preventiva rápida, poderá analisar seu processo de inspeção e programações de manutenção preventiva para que possa priorizar a manutenção e diminuir a quantidade de reparos de emergência.

Compare os tempos de serviço individuais de cada técnico para analisar seus pontos fortes e fracos, e atribua a eles ordens de serviço que atendam aos seus pontos fortes para otimizar a eficiência na loja.

2. Total de serviços concluídos

Embora o tempo gasto em um serviço forneça algumas respostas sobre a produtividade da tecnologia, a quantidade de tarefas de serviço concluídas traz um questionamento: o que está sendo feito no dia a dia?

É importante garantir que os técnicos não estão apenas otimizando o tempo gasto nos serviços, mas também abordando o máximo de serviços possível durante o horário de trabalho.

Observe quantas ordens de serviço são devolvidas após a conclusão do serviço e monitore suas datas e horas de conclusão.

À medida que você começa a acompanhar os serviços concluídos para cada técnico, lembre-se de que parte da responsabilidade por dias de trabalho eficientes na oficina recai sobre quem está atribuindo e administrando as ordens de serviço.

Usando os tempos médios de serviço que você já estabeleceu, se você espera que um único técnico realize três reparos de alta prioridade em um dia que levam 4 horas cada, você está configurando a tecnologia para a falha.

3. Horas registradas x Horas trabalhadas

Semelhante aos serviços concluídos, medir quantas horas seus técnicos estão registrando em comparação com quantas devem trabalhar pode dar uma imagem melhor da produtividade do turno, bem como ajudá-lo a evitar que as informações escapem pelas rachaduras.

Se seus técnicos trabalham em um turno de oito horas, mas registram apenas cinco, então eles não estão utilizando seu tempo com sabedoria ou estão registrando incorretamente as horas de serviço, e ambas as possibilidades podem criar problemas para sua frota à longo prazo.

Depois de começar os registros de serviço, você pode procurar maneiras de incentivar uma melhor produtividade na frota.

Por exemplo, se você observar uma discrepância nas horas de serviço e seus técnicos disserem que estão gastando muito tempo criando e concluindo ordens de serviço, encontre uma solução, como usar ordens de serviço automatizadas em um sistema de gestão de frota, que pode tirar parte do tempo de seus técnicos.

Monitore os serviços concluídos e defina comparações diárias, é claro, mas também seja flexível.

4. Falhas no controle de qualidade

Tempos de serviço rápidos e um bom volume de trabalho concluído são ótimos, mas se os veículos estão sendo devolvidos à estrada sem uma verificação de controle de qualidade sólida, corre o risco de serviços repetidos ou reparos ainda maiores no futuro.

É importante não apenas ter um bom processo de controle de qualidade em funcionamento, mas também ter um registro de quando um veículo falha em uma verificação.

Acompanhar as falhas permite que saiba o quão minuciosamente seus técnicos estão completando os serviços. Quando um veículo falha em uma verificação de controle de qualidade, significa que houve algum nível de deficiência no serviço..

O aumento das falhas de controle de qualidade pode significar que seus técnicos precisam de um pouco mais de treinamento; ou, se você notar que os tempos de serviço estão caindo muito, isso pode significar que os técnicos estão se movendo muito rapidamente e precisam gastar mais tempo nos serviços.

5. Repita o serviço em um veículo

A maior parte do processo de manutenção deve ser estruturada de forma a evitar a repetição de serviços - trabalho completo e boas verificações de controle de qualidade. Porém, quando serviços repetidos aparecem, isso pode sinalizar um problema na oficina ou até mesmo com um veículo.

Usar um sistema ou uma planilha para rastrear qualquer serviço em um veículo pode ajudar a identificar serviços repetidos, bem como o técnico que os executou.

Em seguida, você pode fechar o ciclo conversando com o técnico para se certificar de que o veículo está sendo atendido corretamente, bem como garantir que o próprio automóvel não esteja sofrendo de um problema maior que poderia ser resolvido pelo fabricante.

Incentive a precisão e a produtividade com bônus.

Gestores de frota experientes confiam na Infleet para implementar um sistema que os ajude a criar um ambiente mais produtivo para os técnicos da frota.

Agora que você já sabe quais são as 5 métricas essenciais para te ajudar a medir o desempenho técnico da frota, acesse o site da Infleet e entre em contato conosco!

Monitore a sua frota e otimize seus custosInfleet | Tecnologia de ponta para gestão de frotas