Produtos alimentícios e bebidas são as cargas mais roubadas

Produtos alimentícios e bebidas são as cargas mais roubadas

Todos nós ficamos um pouco receosos quando nossos veículos saem para a realização de uma entrega, principalmente quando são longas viagens e cargas valiosas. Esse medo hoje é bastante justificado, pois o cenário de roubos de carga no Brasil está crítico, provocando uma série de prejuízos ao setor de transportes. Sendo assim, é preciso tomar todos os cuidados possíveis e proteger a sua empresa de logística da melhor maneira.

Mas afinal, quais são as cargas mais roubadas no Brasil e o que você deve fazer para se proteger?

O CENÁRIO NO BRASIL

No Brasil 60% do transporte de cargas é feito através do modal rodoviário. Entretanto, apesar da dependência que a nossa economia tem das rodovias, as vias urbanas e estradas continuam inseguras. Diante disso, o roubo de cargas e segurança nas estradas é um fator que preocupa muito os motoristas e as empresas do setor de transporte e distribuição.

De acordo com pesquisa realizada pela Associação Nacional do Transporte de Cargas e Logística (NTC) em 2018 foram 22 mil ataques a motoristas provocando um prejuízo de R$ 2 bilhões, o que representa uma queda de 14,5% com relação ao mesmo período de 2017. Entretanto, diferentemente do que se costuma imaginar, a maioria dos ataques ocorrem durante o dia (70%) e em áreas urbanas (78%), concentradas principalmente no Rio de Janeiro e em São Paulo.

CARGAS MAIS VISADAS

De acordo com dados da Polícia Rodoviária Federal as cargas mais visadas são:

  • Produtos Alimentícios;
  • Cigarros;
  • Eletroeletrônicos;
  • Farmacêuticos;
  • Combustíveis;
  • Bebidas;
  • Autopeças.

Essas cargas são mais visadas devido ao seu consumo imediato e, portanto, maior facilidade de venda e escoamento.

confederacao-nacional-transporte-carga-roubo-rastreamento

DICAS PARA PROTEÇÃO

1) CRIE UMA ROTA SEGURA

Criar rotas seguras é o primeiro passo para garantir uma boa viagem. Analise as regiões que o veículo vai passar, evite estradas e rodovias desertas, buscando sempre utilizar as vias principais.

Caso a viagem seja longa, planeje a rota do motorista com antecedência, os locais de parada para refeição, descanso e abastecimento, uma vez que nesses momentos o motorista e o veículo ficam mais vulneráveis.

2) MONITORE SEUS VEÍCULOS

O uso de tecnologia pode te auxiliar de maneira significativa, pois permite que o veículo seja acompanhado remotamente 24h por dia, 7 dias por semana.

Os sistemas de rastreamento com tecnologia GPS, bloqueadores veiculares, travas de baú, câmeras de monitoramento e outras ferramentas podem ser grandes aliadas em caso de roubo ou até mesmo para afastar aqueles que pretendem roubar.

Dados da polícia rodoviária federal apontam que 82% dos veículos de carga monitorados são recuperados, um índice significativamente positivo.

3) USE SEGURO PARA VEÍCULO E CARGA

O seguro para o veículo e para a carga também são de grande valia. Em alguns casos os sistemas de monitoramento auxiliam as autoridades na recuperação do veículo, porém não da carga.

Quando se trata de cargas valiosas isso é ainda mais necessário, pois o prejuízo provocado pode desestabilizar as finanças da empresa.

Naturalmente que o valor cobrado pelas seguradoras aumenta o valor do frete, por isso essa saída é apenas indicada em casos de cargas mais valiosas.